Bem Vindos a caravana Terra Santa

Você vai ter experiências inesquecíveis neste lugar Santo.

Ligue

+55 21 98269-1617

Israel

O que fazer em Israel.
Tradicionalmente conhecido por Jerusalém, Israel surpreende e oferece atrações para todos os gostos. A pequena dimensão territorial do país pode dar ao visitante a falsa impressão de ter pouco a visitar. Não se engane! Independente do turismo religioso, Israel oferece incríveis sítios históricos.

Como Massada, Acre e Cesareia; paisagens naturais belíssimas que vão do Deserto de Negev ao surreal Mar Morto; a cosmopolita e modernosa Tel-Aviv, que tão bem convive com a história de Jaffa; surpreendentes praias ao longo de toda a costa até o balneário de Eilat; além do famoso roteiro religioso que envolve o país, especialmente as regiões da Galileia, Haifa, Nazaré e Jerusalém, além dos territórios palestinos de Belém e Jericó. São tantos lugares de fundamental importância religiosa em Israel que parte do território é conhecida também como Terra Santa.

A curta distância entre as atrações, sejam elas religiosas ou não, é uma das grandes vantagens do país. Você poderá facilmente percorrer todo o território e explorar várias cidades com viagens de poucas horas. Não se prenda apenas ao roteiro da Via Sacra, na famosa Jerusalém. Aproveite para conhecer tudo o que Israel tem a oferecer.

Israel oferece tours que vão além dos roteiros religiosos. Há passeios para sítios históricos, regiões de belezas naturais e até balneários. Com tanta variedade, Israel é capaz de agradar a todos os turistas.

Para ficar mais fácil montar um roteiro e definir as principais atrações a serem visitadas, separamos as melhores regiões para o turismo no país, as principais atrações em cada uma delas. para saber os valores dos passeios e o tempo ideal para visitá-las, basta entrar em contato conosco e lhe daremos maiores informações.

Tel-Aviv

Principal porta de entrada para Israel, Tel-Aviv surpreende os visitantes mais desavisados. A cidade-centro econômico do país e a segunda mais populosa-é extremamente moderna. Com população jovem, excelentes restaurantes voltados para a gastronomia de todo o mundo, casas noturnas que entram pela madrugada e uma inacreditável, e belíssima, orla de frente para o Mar Mediterrâneo, Tel-Aviv é ideal para quem deseja curtir o lado urbano de Israel.

Difícil não se surpreender com o fato de Tel-Aviv ter uma praia tão animada e absolutamente democrática. Por lá tem área para frequentadores atletas, religiosos, e gente de todos os lugares... Ou seja, a praia de Tel-Aviv é de todos e reflete bem o clima tolerante da cidade. Aproveite então o período da manhã para praticar SUP, alugue uma bicicleta, dê uma volta pelo calçadão e tome um café com vista para o pôr do sol. Você vai se surpreender com o clima leve e até se arrepender de não ficar alguns dias a mais por lá.

Para passear sem pressa, visite Old Jaffa. A cidade, com 3.000 anos de história, deu origem a Tel Aviv. Os corredores de pedra repletos de ateliês de artistas descolados são um excelente exemplo de como Israel harmoniza a história com os hábitos contemporâneos. Outro passeio imperdível é a Hatachana Train Station. A antiga estação de trem, que ligava Tel-Aviv a Jerusalém, hoje é um centro comercial charmoso e com ótimos restaurantes. Para curtir um clima descontraído, a melhor pedida é o Porto de Tel Aviv, onde restaurantes à beira-mar e um simpático mercado gourmet fazem a festa dos fãs da boa mesa.

Tel-Aviv é encantadora durante todo o dia, porém a fama da cidade se deve em grande parte à agitada vida noturna. Boa música, bares e excelentes opções para quem aprecia boa comida não faltam na cidade. Certamente você encontrará atividade para se manter ocupado 24h por dia em Tel-Aviv.

Jerusalém

Há centenas de anos peregrinos de todo o mundo percorrem as ruas apertadas da Velha Jerusalém. A cidade, que data de mais de 3.000 anos a.C, concentra lugares sagrados para católicos, judeus, muçulmanos e seguidores de várias outras religiões. Difícil não se impressionar com a carga histórica que Jerusalém guarda dentro das muralhas. Impossível ficar indiferente às demonstrações de fé a cada instante, independente de ser ou não religioso. Não importa a fé ou nacionalidade de quem está em Jerusalém. O fato é que as terras, construções, ruas e templos dentro da muralha são disputados por muitos. No entanto, a Terra Santa é de todos.

Capital de Israel e maior cidade daquele país, Jerusalém é um convite à imersão nas tradições. Aliás, “segundo a tradição” talvez seja uma das frases mais ditas por lá. Independente do tipo de turismo que você busca, em Jerusalém a tradição sempre estará contigo. Os nomes que permeiam as ruas são tão familiares que é fácil sentir-se parte da fé que envolve o local. Você poderá seguir os caminhos de Jesus pela Via Sacra (ou Via Dolorosa); visitar o que restou do antigo Templo de Salomão, hoje conhecido como Muro das Lamentações; e avistar a Esplanada das Mesquitas enquanto acompanha um lindo pôr do sol do alto do Monte das Oliveiras.

A Velha Jerusalém é dividida em quatro bairros – Judeu, Árabe, Armênio e Cristão-que representam bem a diversidade e divisão cultural da cidade. Apesar de ser fácil percorrer a região murada, o acompanhamento de um guia torna o percurso muito mais interessante. Você receberá informações detalhadas sobre a história e arquitetura local, incluindo visitas a todos os passos da Via Sacra, o Santo Sepulcro, o Muro das Lamentações e a Esplanada da Mesquista. Lugares como Monte das Oliveiras, Igreja das Nações, Jardins de Getsêmani, Torre do Museu de David e Mercado Árabe também estão neste roteiro.

Além do circuito pela Velha Jerusalém, há passeios que incluem a área nova da cidade, onde estão o Museu do Holocausto e o Museu de Israel. Para quem prefere roteiros menos turísticos, uma boa opção é percorrer a cidade nova com um tour gastronômico ou até de bicicleta. O fato é que Jerusalém ainda tem muitos segredos a revelar e histórias pra contar.

Mar Morto e Massada

Ao sul de Israel, na região do Deserto da Judéia, o Mar Morto e as ruínas de Massada são passeios imperdíveis. Essa dupla está quase sempre no mesmo pacote e uma visita a Israel não é completa sem uma passadinha pelos dois. Vindo de Jerusalém ou de Tel Aviv, a viagem será incrível e cheia de paisagens deslumbrantes.

Localizado no ponto mais baixo da Terra-a 400 metros abaixo do nível do mar-o Mar Morto reserva maravilhosas experiências para os turistas. O constante nevoeiro de poeira que paira sobre a região confunde o céu com o mar (que na verdade é um lago) e mostra um dos mais belos espetáculos naturais de Israel. A água de azul intenso, com textura oleosa, é famosa não só pelas propriedades medicinais cicatrizantes, mas também pelo excesso de sal. Tal característica permite que turistas flutuem na água sem nenhum esforço e fazem do Mar Morto um icônico cartão postal local. Não se esqueça da roupa de banho e aproveite também para fazer um spa natural com a lama negra in loco.

Vizinho ao Mar Morto está o sítio arqueológico de Massada. A antiga cidade, construída em 30 a.C no topo de uma montanha em meio ao deserto e onde foi construído um dos palácio de Herodes, foi palco de um suicídio coletivo por parte dos moradores judeus que não queriam se entregar ao exército romano. O lugar é acessível por teleférico e, do alto, a vista é incrível.

Além da experiência de mergulho e das ruínas de Massada, quem passa pela região do Mar Morto poderá visitar Ein Gedi, um oásis natural com quedas d’água bem no meio do Deserto da Judéia. No local também está o Kibutz Ein Gedi, onde um incrível Jardim Botânico com plantas dos cinco continentes é cultivado em meio às colinas do deserto. Outro ponto a ser visitado pelos grupos na região é sítio arqueológico de Qumeran, onde foram encontrados os Pergaminhos do Mar Morto, há mais de 2.000 anos escondidos nas cavernas.

Galileia e Costa Mediterrânea-Cesareia, Haifa, Acre, Nazaré, Tabgha e Golan

Palco de vários eventos mencionados na Bíblia, a região norte de Israel é destino certo dos turistas que visitam o país. Grande parte dos passeios que percorrem a área faz um tour voltado para os cenários descritos no livro sagrado para os cristãos, porém não só isso.

A verdade é que os cenários encontrados por lá são de extrema beleza e merecem ser vistos também por quem busca um roteiro de natureza e história. Independente do seu objetivo, será difícil ignorar que você estará percorrendo lugares descritos há milênios pela história. Nomes como Galileia e Nazaré fazem parte do imaginário coletivo e poderão finalmente tomar forma.

Em Nazaré, cidade onde Jesus teria passado a infância, o principal foco de visitação é a Basílica da Anunciação. A construção marca o ponto onde, segundo a tradição católica, Maria teria recebido do Anjo Gabriel a anunciação sobre o nascimento de Jesus.

Além de Nazaré, quem estiver fazendo um passeio pela região poderá velejar pelo Mar da Galileia; subir ao Monte das Beatitudes e visitar o Monte Carmelo; entrar nas águas do Rio Jordão (onde Jesus teria sido batizado); ver o local onde teria acontecido o Milagre da Multiplicação dos peixes, em Tabgha; e ainda subir as Colinas de Golan.

Os tours que percorrem a região norte do país quase sempre são casados com destinos à beira do Mediterrâneo. É o caso dos sítios históricos de Cesareia e Acre (tombada pela UNESCO), onde escavações apresentam aos visitantes incríveis vestígios do Império Romano e do Reino das Cruzadas. Repleto de belas paisagens, as formações rochosas de Rosh Hanikra são um plus em alguns pacote. A cidade portuária de Haifa também faz parte das principais rotas. É lá onde estão os belíssimos Jardins de Bahai.

A região tem uma história extremamente rica e seguir acompanhado pelo nosso guia é uma ótima oportunidade de aprofundar os conhecimentos. Como muitos pontos a serem visitados estão em cidades diferentes, optar por um tour é uma excelente ideia para quem tem poucos dias e não pode gastar tempo perdido em estradas ou procurando os melhores passeios. Quanto mais tempo ficar na região, mais rico será o tour.

Cisjordânia (West Bank) - Belém e Jericó

Localizadas em território palestino, Belém e Jericó fazem parte do circuito dos turistas que buscam visitar sítios religiosos. Segundo a tradição católica, foi em Belém que ocorreu o nascimento de Jesus, assim como do Rei David. O principal ponto a ser visitado em Belém é a Basílica da Natividade. A igreja foi construída onde teria acontecido o nascimento de Jesus Cristo. Outros pontos de interesse são a Capela da Gruta de Leite e o Campo dos Pastores. Vizinha à cidade de Belém, a cidade de Jericó é conhecida como uma das mais antigas mundo e parece ter parado no tempo. Alguns passeios incluem uma visita a Qasr al-Yahud, área do Rio Jordão-localizada na Cisjordânia-onde Jesus teria sido batizado por João Batista.

Apesar do acesso às duas cidades ser livre, é aconselhável seguir para o território palestino sempre acompanhado pelo nosso guia que é credenciado.

Por Onde Passamos

Alguns dos lugares que ficaram em nossa memória.
www.000webhost.com